quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Jesus o Cristo

Como enfeite, carregamos nossas cruzes.
Damos a nossos filhos as coroas de espinho
Perfuramos nossa alma com uma lança
Mesmo sem perceber, seguimos o mesmo caminho.

Como um espelho, agimos.
Cometemos os mesmos erros
Dia após dia, gota de sangue após gota de sangue.
Pela Via Crucis chegamos a calvário.

Seguimos suas palavras
Somos todos tão cego,
Enxergamos milagres
Comemos a carne, bebemos o sangue.
Contamos historias de ninar.

Um comentário:

Ciaberta disse...

Gostei desse, já te falei um pouco sobre. ;)~