sexta-feira, 11 de julho de 2008

Não escrevo

Não escrevo, pois hoje eu sinto
Noites mal dormidas
Equívocos sonhados...
Paixões ardentes, e visões nuas.
Desilusões, lagrimas salgadas
Caos e ordem, desejo e delírio.
A escada desce, O chão abre-se no meio
A água doce, aguardente.
Enxofre, lasanha, gás de cozinha.
Banco de praça, casal de namorados.
Meus sonhos esguridos por donzelas
Pesadelos com putas!
Sonhos equivocados...

Um comentário:

Ciaberta disse...

gostei desse. =}