sexta-feira, 30 de maio de 2008

Gambito da rainha

Certos sentimentos que temos no decorrer de nossas vidas podem ser traduzidos facilmente com pequenos trechos de músicas ou versos de um poema inglês.
Quando dizem que a vida é curta pra ver, fico realmente assustado em perceber que um dia, e será breve, eu vou morrer e os vermes comerão minha carniça... Vivo uma vida comum, tentando seguir um pouco da ética que minha mãe me ensinou, tentando fugir da futura calvície genética. Esperando cada ferimento curar, quem me dera ter a capacidade de ler o livro que o guru me deu...

Vamos conversar sentados na mesa de um bar, pois nela todo o universo pode se mexer, nos gambitos da rainha recusados, nos copos de cerveja e nos cigarros perdidos... É definitivamente no Gambito da dama aceito que podemos entender o movimento do cosmo.

Mas eu não quero saber o segredo da vida... Não agora

Um comentário:

Egon disse...

Muito bom o texto, meio confuso.
:P (você anda confuso?)
^^ quando se descobre o por que de viver, a vida perde a graça.