quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Vermes

Olha os vermes, que comem nossa carne
Dilaceram nossos olhos
Quando não estamos mais aqui, para usá-los
Sugam nosso sangue, deliciam-se com nossas fezes.
Olha os vermes famintos, destruindo nossos dedos
Bebendo nosso suor...
Nossa alma fica intacta?
Intocada pela impureza de seus dentes?
Não caminho mais nem sinto a brisa marinha.
Parei de respirar, sem perfumes.
Esqueci de olhar o encontro do rio com o mar
Não lembrava mais como sorrir
Não sabia mais o eu era viver.
Os vermes tiraram tudo de mim, levaram tudo
Alem do paraíso.
Não tenho mais moradia.
Nem esperanças.
Tenho um nome, que foi deixado para traz,
Esquecido outrora, na curva de um rio.
A estrada que trilhei, não sente meus pés.

2 comentários:

Dayane disse...

odeio vermes :/
extrutura do texto otima hein ? a cada dia melhor !

Ciaberta disse...

Vermes são vermes.
(estou plagiando alguém, hehehe)

;*