domingo, 3 de agosto de 2008

Poeta anarquista 5

Se achas que zelamos por nossos poemas
Como zelamos por nossos filhos
Não estará muito enganado,
Muito menos correto.
Temos tempo para duvidar,
e podemos contemplar a vida.
Não fazemos nada de errado
Mas o certo passa longe
Do outro lado da rua, de cabeça baixa
Pegamos alguns trocados
E colocamos no primeiro chapéu
Artistas de circo, artistas de rua
Putas baratas
Sistema?
Quem precisa deles?

Um comentário:

Ciaberta disse...

Sistema? Quem precisa deles? =D